domingo, junho 18, 2006

A história do martelo

Na foto: João + Martelo + Gonçalo

Leitores e ouvintes,

Estamos em tour.
O concerto em Faro correu realmente bem, estamos afinados, não temam. Espero que possam cruzar-se connosco num qualquer palco em território nacional (por agora só concertos em território luso) julgo que será um prazer para ambas as partes.
Em Faro um sujeito que assistiu ao concerto dirigiu-se ao Hugo no final deste, de tal forma entusiasmado, que as lágrimas corriam-lhe no rosto. Ao Hugo terá dito qualquer coisa como “vocês nunca serão realmente conhecidos pois são uma mistura entre músicos e intelectuais”. Não sei bem o que isso poderá querer dizer mas não me desagrada totalmente. No decorrer do concerto um outro indivíduo dirigiu-se igualmente ao Hugo e ofertou-lhe um martelo insuflável, o Hugo inteligentemente integrou-o na actuação. Estes episódios não podem ser experimentados através da audição do álbum em CD, no conforto do lar. As actuações ao vivo são realmente momentos únicos irrepetíveis que ganham com a vossa (e nossa) interacção e espontaneidade.
Encontro marcado.

João Cordeiro

4 comentários:

Anónimo disse...

Hei,juanito, estoy encantada com o vosso sucesso!o disco já cá canta e toca no meu leitor diariamente!é muito,muito bom!quero ver se apanho o concerto em évora e o do mercado e vou levar o meu exemplar que quero autografadíssimo por todos!it will be a honour
um grande bem-haja, muita, muita sorte:)

um beijo
tuya

anita paulita

João disse...

Anita,
Espero ver-te na primeira fila.
Ainda bem que gostas do álbum, eu também gosto…
beijo e até breve.

Anónimo disse...

Ó meus amigos! O homem estava era bêbado!!

Houdini Blues Blogspot disse...

Ó anónimo, por acaso ele estava era drunfado.

João